Mito X Verdade 02: #Fadas

Oiii gente! Depois de estarmos muito felizes com a volta de The Vampire Diaries, na sua 5ª temporada e a estreia de The Originals, voltamos com mais um post do Mito X Verdade, esperamos que gostem! Enfim, como "Fadas" foram as segundas mais votadas, elas serão o nosso estudo hoje. Prontos para encarar essa aventura? Então, mãos-a-obra! :)


Wikipédia: A fada é um ser mitológico, característico dos mitos célticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos. O primeiro autor que mencionou as fadas foi Pompônio Mela, um geógrafo que viveu durante o século I d.c. As fadas também são conhecidas como sendo as fêmeas dos elfos. O termo incorporou-se a cultura ocidental a partir dos assim chamados "contos de fadas". Nesse tipo de história, a fada é representada de forma semelhante a versão clássica dos elfos de J.R.R. Tolkien, porém apresentando "asas de libélula" as costas e utilizando-se de uma "varinha de condão" para realizar encantamentos. Dependendo da obra em que aparece, a fada pode ser retratada em estatura de uma mulher normal ou diminuta. No primeiro caso, temos a fada de Cinderela. Como exemplo da segunda representação podemos citar "Sininho", do clássico infantil "Peter Pan", de J. M. Barrie. O escritor e folclorista inglês Joseph Ritson, na sua dissertação On Faries, definiu as fadas como uma espécie de seres parcialmente materiais, parcialmente espirituais, com o poder de mudarem a sua aparência e de, conforme a sua vontade, serem visíveis ou invisíveis para os seres humanos. Fonte: www.

InfoEscola
Estes seres pertencentes ao universo da fantasia geralmente aparecem nos momentos de perigo, protegendo os homens ou intervindo para impedir que eles sejam vítimas de males irremediáveis ou de feitiços produzidos por criaturas malévolas. As fadas são quase sempre assessoras de heróis ou heroínas. Elas aparecem e desaparecem inesperadamente, pois sua condição comum é a invisibilidade. Nos momentos considerados mais apropriados por estas habitantes do mundo oculto, normalmente nas adversidades afetivas, nas aventuras repentinas ou na luta contra as bruxas, elas surgem nos seus recantos prediletos, como bosques, florestas, hortas, quintais, jardins, ruas povoadas de árvores e flores, praças decoradas com fontes de água. No interior das residências elas optam pelas cozinhas e pelos refúgios próximos a um sofá confortável. Elas são quase sempre magras, pois não comem muito, limitando-se a ingerir um pouco de arroz, couve-flor e salada de alface. Na sobremesa elas preferem um bom pedaço de pudim de leite ou de bolo de chocolate. Também gostam muito de manjar branco e algodão-doce. Mas não se deve oferecer a elas pimenta-do-reino, cebola, nem muito sal. De acordo com o pesquisador Gilberto Schoereder, a expressão ‘fada’ provém da palavra latina fatum, que tem a conotação de ‘fado, destino’, que indica a crença no poder destas criaturas de interferir magicamente no destino de cada ser. Estudiosos de fenômenos paranormais e próprios da Parapsicologia afirmam, com base em diversos relatos, que elas sobrevivem em nosso mundo, às vezes percebidas pelo dom da clarividência. Elas habitariam uma esfera considerada invisível, junto a outros espíritos da Natureza, conhecidos como elementais principalmente pelos adeptos da Teosofia. A presença das fadas na cultura popular também é muito comum. As mais célebres são Lorelei, alemã de cabelos louros muito compridos, que como as sereias atrai os homens, com o objetivo de levá-los para o fundo das águas; Melusina, mulher-serpente que é flagrada por seu marido na sua forma mágica e então foge de seu amado; Morgana, protetora do Rei Artur no reino de Avalon; Viviane, amante do mago Merlin. Fonte: www.

Clique na imagem para ampliar.

Mistérios

A Terra das Fadas ou Mundo das Fadas é o lugar onde as Fadas e outros seres mágicos habitam, este lugar fica em outro plano de existência. O lugar também é conhecido como vários outros nomes devido às diversas lendas existentes, como Elfland, Avalon, País das Fadas etc. As lendas contam que antigamente as fadas e outros elementais habitavam normalmente o mundo dos humanos, até que houve alguma mudança drástica, e elas tiveram que recuar e manter apenas pequenas passagens para o nosso mundo. No entanto, as mesmas lendas dizem que ainda existem alguns portões entre nosso mundo, e o mundo das fadas. Aqueles que têm algum dom mágico, ou estão em posse de objetos encantados ou magia, podem entrar na terra das fadas. Outras lendas dizem que os dois mundos estão ligados por anéis de fadas, pois antigamente, as passagens de um mundo para outro eram tão numerosas quanto os países que existem no mundo dos humanos. A névoa costuma esconder os portões que sobraram nos dias de hoje, no entanto, há por vezes uma lacuna nas brumas, que se chama Portão de Névoa. O tempo parece não existir no Mundo das Fadas, lá também não existe nenhum tipo de feiura, doença, idade ou morte. Mortais levados para o Mundo das Fadas podem passar muito tempo como 900 anos, pensando que passou apenas uma noite. Embora ninguém morra na terra das fadas, parece haver muitos nascimentos de fadas e Pixies, assim como existem historias de crianças de fadas que necessitam de mães mortais para amamentá-las. No mundo das fadas existem muitos palácios, que são ricamente decorados em ouro e prata, onde seus convidados passam o tempo aproveitando os enormes banquetes servidos com os mais ricos e deliciosos alimentos. Musica e Dança são artes idolatradas pelas fadas, assim como cães, gatos e unicórnios. Os campos do mundo das fadas sempre estão com procissões de fadas em cima de cavalos brancos ou unicórnios, enfeitados com sinos de prata tilintantes e suas crinas trançadas. Fonte: www.

Difícil falar em fadas e não lembrar da Sininho, rsrs

Polêmicas

Conttingley - Elsie Wright e Frances Griffiths 
A suspeita de fraude sempre rondou os fenômenos ditos paranormais. Algumas histórias causaram comoção em suas épocas, antes de serem desmascaradas. Um dos episódios mais célebres foi um verdadeiro – ou melhor, um fictício – conto de fadas e envolveu duas meninas inglesas, Elsie Wright, de 16 anos, e sua prima Frances Griffiths, de 10. Em 1917, elas garantiram ter visto pequenas fadas, com 10 centímetros de altura, em um lugarejo chamado Cottingley Glen, pequeno pântano cercado de árvores, onde costumavam brincar. Contaram a história ao pai de Elsie, que não acreditou. As meninas resolveram, então, pegar emprestada a câmera fotográfica dele e “provar” com fotografias. A história correu o país e ganhou um defensor famoso: o escritor Arthur Conan Doyle, criador de Sherlock Holmes. Espiritualista “fanático”, ele não hesitou em tratar as aparições das fadas como autênticas, ignorando falhas evidentes nas imagens. A primeira foto, por exemplo, mostra quatro fadas dançando e tocando flautas. No fundo aparece uma cachoeira borrada, indício de que a foto foi feita com uma velocidade lenta do obturador. Se estivessem em movimento, as fadas também deveriam aparecer borradas na foto, certo? Na segunda foto, era Elsie que brincava com um gnomo.  Ao longo das décadas seguintes, as protagonistas da história deram explicações evasivas sobre as curiosas imagens. Até que Elsie, já idosa, admitiu ter desenhado as fadas inspirada nas ilustrações de um livro infantil. Assim como a prima, no entanto, ela continuou afirmando que ambas realmente viram fadas, só não tinham como provar – daí a ideia de forjar as imagens. Fonte: www.


 


A Fada Morta
Pesquisadores receberam os restos mortais de uma “Fada”. Isso mesmo, uma “Fada” que foi encontrada por um passeador de cachorros que preferiu não se identificar. Os restos da Fada são bem “reais”. O corpo foi mumificado e foi recuperado próximo a uma antiga estrada romana em Derbyshire, Inglaterra, por um passeador de cachorros. Os ossos do minúsculo esqueleto parecem com o de um ser humano, são ocos como os de pássaros, dando a eles uma aparência “leve” e características anatômicas bastante compatíveis com um ser voador, e as asas são muito similares a folhas. Essa incrível história começou a circular desde abril de 2007 e ganhou a internet com uma velocidade inacreditável!Várias versões foram criadas para essas fotos. Uma delas conta que essa fada foi encontrada na Inglaterra, outra versão diz que ela foi achada aqui no Brasil! Mas todas as versões têm alguma coisa em comum: o "achado" é o corpo mumificado de uma Fada! As Fadas, segundo a Wikipédia, são seres mitológicos conhecidos também como sendo as fêmeas dos Elfos. Aqui no ocidente elas ficaram conhecidas através dos contos de fadas! As Fadas "ocidentais" ganharam asas como as da libélula e uma varinha de condão, que elas usam para realizarem seus encantos. Mas, voltando à descoberta da Fada, quem inventou essa história foi o mágico Dan Baines, na foto abaixo. Em 1º de abril de 2007, Baines publicou a sua descoberta em uma página na web as imagens do que parecia ser os restos de uma Fada real. O mágico mostrava no site que a pequena múmia teria sido recuperado perto de uma antiga estrada Derbyshire, Inglaterra, por um passeador de cachorros que preferiu não se identificar. Como era de se imaginar, Baines recebeu várias mensagens de crédulos e amantes de Fadas. Para tranqüilizar os leitores aflitos, ele revelou a farsa e vendeu sua cria por 280 dólares em um leilão no Ebay (um tipo de Mercado Livre inglês). O cara caprichou na sua invenção! Os ossos eram ocos como os de pássaros, além de asas parecidas com folhas! Deve ter dado muito trabalho. No site (http://epilogue.net/cgi/database/art/list.pl?gallery=20355) podemos ver algumas outras criações no mesmo estilo desse mágico ilusionista. Fonte: www.






Conclusões
Na minha opinião, as pessoas gostam muito de criar, imaginar e persuadir com o sobrenatural. Não é que eu não goste de histórias assim, pelo contrário, eu gosto bastante. Quanto às fadas, eu não encontrei nenhum relato ou até mesmo notícia inusitada, como havia encontrado sobre as bruxas. Fiquei pensando o seguinte: SE elas existem, provavelmente será em outro plano, e dificilmente aparecerão pra nós, meros humanos. Enquanto isso, vamos nos contentando com livros, é claro. Vou aproveitar e deixar pra vocês o título desse livro que encontrei, porque achei interessante. Quem sabe passa a minha febre por vampiros, rs. 

Alguns jovens ganham presentes caros, passagens aéreas ou festas surpresas em seus aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era um ser humano. Como se tudo isso não fosse suficiente, Melanie ainda descobriu por detrás da enevoada e mística cidade de Londres um mundo fantástico que até poderia ignorar, se não descobrisse ser parte importante dele. Um legado que traz com ele diversas tragédias e problemas pessoais que ela não espera se adaptar, mas não sabe se terá opção. A única parte recompensadora parece ser seu encontro com um homem misterioso, oriundo de uma família bruxa poderosa, cuja relação caminha em uma linha bamba e tênue que separa afeto e fúria. Um afeto que pode levá-la à transcendência e à vida eterna. Uma fúria que pode conduzi-la à morte e ao esquecimento. Dentre muitos feitiços, lutas, criaturas mágicas e eventos sobrenaturais, “A Fada” é uma história de descobertas e superações, sobre como o amor pode fazer várias pessoas redescobrirem a vida e a magia nela.

OBS: Não posso deixar de dizer que lembrei de uma velha e grande amiga, a Andréia, que adorava fadas, e dos nossos tempos de Rebeldes, sinto saudades! Então, esse post vai especialmente pra você. Beijos

7 comentários:

  1. É complicado tentar adivinhar essas coisas. :P
    Isso sempre me deixou curiosa. Sabe, ainda não vi nenhuma prova de que elas realmente existam, mas... Quem sabe? Vamos continuar no mistério.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. É claro que assim como quaisquer outros seres de magnitude ainda desconhecida, as fadas, ao meu ver, são as de menos vestígios. Mesmo assim, sempre haverá quem procure pistas e quem as abomine. Adorei o post *-*. Beijo, Pati.

    ResponderExcluir
  3. Olá gurias! Parabéns pelo ótimo blog, continuem assim com este trabalho incrível! :D
    Bom, ótimo artigo também. Tirei a conclusão que sou uma fada kkkk
    Beijão e boa sorte para todas! ;)

    ResponderExcluir
  4. bom , eu simplesmente acredito em várias coisas que talvez não exista,
    mais depois que vi a foto da fada morta comecei acreditar, (mais ou menos)
    mais a os mitos e lendas me conveceram, adorei , Karén...
    beeijokaas


    ResponderExcluir
  5. Oi, Karen! Tudo bem? :)
    Que post mais TOP é esse, hein? AMEI! Muito bem escrito, parabéns!
    Sabe que eu sou louca por anjos e também por fadas, e não vejo problema nenhum se eles existem de verdade. São tão lindos!!! :)
    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa me impressionei com a história da fada morta. O cara conseguiu enganar um monte de pessoas..haha Parecia real mesmo.
    E sou fico em cima do muro, sei lá se existe mesmo..rs

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. A fada morta do mágico ficou muito legal mesmo! Só que assim, fadas são mó legais pra literatura e tal, mas não acho que elas existam mesmo kk

    Beijos
    fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante! Comente :}