Resenha - Inferno

Oiee! Hoje eu venho trazendo pra vocês uma resenha muito especial, do livro Inferno!!


Sinopse: Neste novo e fascinante thriller Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em O código Da Vinci, Anjos e demônios e O símbolo perdido e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado em uma das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, Langdon luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o arrasta para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo o sombrio poema de Dante, Langdon mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

Robert Langdon acorda em um hospital, e o pior: não lembra de nada e nem de como foi parar ali. Somente tem a lembrança de um sonho com a mulher de cabelos prateados e um rio de sangue. Em seguida, uma simpática médica, a dra. Sienna Brooks, explica que o professor havia chegado com um ferimento na cabeça, causado por um tiro e que balbuciava palavras como "very sorry... very sorry". Pensando que alguém queria lhe matar, e, com a chegada da mulher de cabelos espetados, Vayentha, Langdon começa uma alucinante corrida contra o tempo ao lado da misteriosa e inteligente dra. Brooks.

A partir daí, o professor concentra-se em desvendar mistérios envoltos na misteriosa obra de Dante, a Divina Comédia. Mortes, visitas a museus, códigos escondidos, mensagens subliminares envolvendo a obra de Dante. O que será que o geneticista e transumanista Bertrand Zobrist havia feito a ponto de mudar o mundo para sempre? 

Os transumanistas, especialmente Zobrist, irritaram a OMS - Organização Mundial de Saúde -, ao defenderem que a teoria malthusiana estava certa, ou seja, estamos na era da superpopulação, a terra não tem/terá mais capacidade, recursos naturais, comida, etc, para tantas pessoas. E vão além. Os transumanistas como Zobrist acreditam que sacrificar, pelo menos 1/3 da população mundial é essencial para a sobrevivência e evolução da espécie. "Sacrificar poucos para salvar muitos".

A Divina Comédia conta a trajetória do autor, Dante Alighieri, na sua passagem pelo Inferno, Purgatório e Paraíso. Muitas referências existem à "máscara da peste" e também à Peste Negra, que atingiu grande parte da população europeia durante a Idade Media, o que nos faz pensar que Bertrand Zobrist tenha criado algo muito perigoso e fatal, como um vírus de uma grande peste e que o tenha escondido em algum lugar, embora estivesse pronto para ser liberado, uma vez que o próprio Zobrist cometeu suicídio.

Após muitas surpresas, passagens secretas, palácios, obras roubadas, fugas improváveis e quando finalmente encontram o local onde Zobrist teria escondido o dispositivo, não encontram nada. Alguém teria chegado antes ou "a peste" já tinha sido liberada e eles não chegaram a tempo? 

Se eu contar o final agora, vai perder a graça gente! Uma coisa eu digo: se eu já era fã de Dan Brown, particularmente estou vidrada mais ainda. É perfeito! Não há pontas soltas, tudo tem uma explicação. Sem falar na riqueza dos detalhes, passadas por palácios, museus, catedrais, praças, enfim... parece que você realmente está lá, observando tudo de pertinho, fugindo desesperado com o professor Langdon!

Recomendo muuuuuuuuuuuuito! beijos, até mais :}

7 comentários:

  1. Dan Brown me surpreende a cada dia *-*

    ResponderExcluir
  2. Só você mesmo para me deixar mais curiosa ainda para ler este livro.
    Já esta em primeiro na lista das minhas próximas compras ^-^
    Realmente adorei sua resenha! Super expressiva :)
    Beijão...
    www.maniacompulsivaporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Karen querida!!!!

    Antes de mais nada: perdão pelo sumiço!!!! Foram alguns dias meio corridos. Mas estou por aqui de novo agora! :)

    A resenha ficou ótima! Este livro e ativou muito também! Adoro Dan, e este não fugiu à regra! :)

    Beijos querida, boas leituras!!

    Escrev'Arte

    ResponderExcluir
  4. Inferno é apenas mais uma épica demonstração de talento e perspectividade que o genial Dan Brown nos proporciona.Tenho quase todos os livros das aventuras do Langdon em mãos e confesso que posso lhes garantir uma boa leitura SEMPRE! :)

    ResponderExcluir
  5. Dan Brown divo <3
    Quero muito ler Inferno, só arranjar um espaço no meio de tantas leituras =)

    Beijos
    http://slothreaders.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Quando arranjar um tempinho vou ler esse livro!
    Amo!!!
    bjos
    http://valmedrado16.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ótima resenha. Vi que você deu uma passadinha lá no meu blog e vim "fuçar" o seu. Haha. Dan Brown é genial. Eu quero dizer que também sinto falta de ser surpreendido, mas de uma forma diferente, sabe, queria que ele mostrasse o Langdon de uma forma mais humana, não que ele seja um super humano, haha, mas tipo: casando, se relacionando, quem sabe até envolvido em uma trama que dure mais que um dia. Eu adoro Robert Langdon!!!

    Você viu que ele perdeu o relógio do Mickey Mouse?! :o

    Abraços.

    Uma dose de palavras.
    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante! Comente :}